Vida a duas

Acordes harmônicos
dissonâncias individuais
e muita literatura…

3 Respostas to “Vida a duas”

  1. Lutti Says:

    caríssima francisca, você não me conhece, rs. e pra ser bem sincera nem sei como te achei nessa onda de “adicionamentos”, só sei que a coisa foi tomando dimensões que nem eu sendo sensata, consegui controlar. é fato qualquer coisa que aconteceu, ou como diz a música “alguma coisa acontece…” deixa eu começar pelo começo e tentar “falar”: eu sou uma pessoa impulsiva, tenho mil defeitos, tendo falar menos e ouvir mais, é difícil, mas tenho conseguido o intento (recebi até elogios por ser mais ouvinte que faladeira, rs). sou engraçada, mas tenho medo do ridículo… ah, eu sou muito preguiçosa a tarde, e minha cultura (rs) costuma dormir pelo menos 30 minutos depois do almoço, o que é justo, considero. gosto muito dos meus amigos, tenho paixão, amor, frenesi, os protejo, eu os amo incondicionalmente, são poucos e por isso é fácil amar mais, mas as vezes apronto algumas que eles ficam chateados, normal ninguém é perfeito. minha família mora longe de mim, mas também os amo tanto que nem sei, minhas perspectivas financeiras se focam neles. adoro ir e cozinhar pro meu pai que gosta da minha comida e andar pelo centro da cidade com minha mãe e ver aquele monte de coisas domésticas, de casa, que ela olha e diz “que lindo” e eu concordo mesmo sendo uma breguice absurda… meu irmão é cinéfilo e assistimos filmes juntos, quando não, vamos ao cinema (rs) e depois comemos macarrão num lugar chamado Diletto, restaurante que serve massas que vc mesmo escolhe. depois, claro que vamos a loja de dvds e ele me convence a comprar mais um para sua coleção. Ah as Lojas Americanas também entram no roteiro. gosto de ouvir várias vezes as músicas preferidas, adoro o Belchior e meu sonho é ir um dia num show dele, já filmes não gosto de ver mais de uma vez, ah não ser que seja muito muito muito bom e sim eu sou capaz de ver de novo se uma pessoa me pedir com carinho, sou uma boba e cedo fácil, brinco com meus amigos que sou facinho facinho… já rompi boas amizades, que eu julgava grandes amizades e sofri muito por isso, creio ter sido necessário (isso pode ser um defeito). adoro a profissão que escolhi, lecionar, porque se aprende com eles também, é um processo contínuo. tenho maior medo do escuro, desligo a tv que fica em frente a cama e olho as frestas de luz apavorada e quando tenho pesadelos, acordo e ligo a tv rápido (as vezes não tenho sorte porque está passando filmes de terror, imagine!) sento na cama por meia horinha e durmo com a tv ligada, minha conta de luz não agradece. gosto de cozinhar, mas isso não é garantia de fazer bem, rsrsrs, eu tento, ah, mas pães e bolos eu faço bem…de preferência bolo de fubá e pão de linhaça. ah adoro beber um vinho, caipirinha, cerveja com amigos e com quem se gosta, já fiquei bem bêbada, já fiz vexame, já fiz striper, já beijei quando quis e no ímpeto. mas tenho bebido bem menos ultimamente. coisas do gênero e da situação, eu consigo ser mais maluca do que já sou. adoro agradar e fazer carinhos específicos e únicos, embora o medo de ser pegajosa. eu tinha uma porção de coisas pra serem ditas e tudo isso está saindo assim, no esporro, na ânsia de dizer o que é mais importante: lembra do frenesi? pois é, ele existe e é por você… (ai que difícil dizer isso). tomara que você leve a sério as palavras porque é sincero, não quero nada e não peço nadinha, te conhecer me bastou. é mais que isso, senti uma ânsia de viver gostosa. isso tudo não é propaganda, rs.

    ah querida: a verdade é essa. fico por aqui, agora você não poderá dizer que ninguém respondeu teu anúncio. eu espero que nessa sua procura não aconteça como Tenesse Willians adiantou em “Um bonde chamado desejo”:

    “E assim aconteceu de eu entrar neste mundo estragado
    Para encontrar a companhia quimérica do amor, sua voz
    Por um instante no vento (e não sei para onde arremessada),
    Mas para abarçar por pouco tempo cada escolha desesperada”

    e sim espero que seja como Caio disse:

    “que seja suave, perfumado”.

    te quero o melhor da seleção natural.

    bju
    L.

  2. Nay Says:

    “se você disser que eu desafino amor, saiba que isto provoca imensa dor, só privilegiados tem ouvido (ou olhar) igual ao teu, “ela só possui aquilo que deus lhe deu…”
    bela poesia… bela declaração… encontro de almas… há que se falar em destino…

  3. Os números de 2010 « Marítima Says:

    […] Vida a duas setembro, 2010 2 comentários e 1 “Like” no WordPress.com, 4 […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: