O segundo degrau…

A lei da natureza é amar, Dar e perdoar.
(Mestre Gabriel)
Para o erro, o perdão.
Peço perdão, eu sei…
Errei até perder a razão
e entregar meu rosto
às minhas mãos
Não me importa mais
com quem, por quê
nem para quê
Erros  fazem sangrar o coração
com farpas, arrependimentos
que vão e voltam
até restar apenas cicatriz
Eu aprendi.
Agora é como tem que ser
O que eu não quero mais eu devolvo
Bota fora com os traumas, os cacos,
as roupas, as cartas, as lembranças
temperos vencidos, xerox amarelado,
os livros que eu não preciso
Limpa, arrumada, iluminada,
cheirosa e bonita a minha casa
A minha casa sou eu
Sem mágoas nem rancor
Longe do medo,
insegurança traz muita dor
Me perdoa, eu sei que eu errei
Você errou, eu sei…
Eu perdoo você também.
Eu sou o perdão
A paz  que harmoniza o coração, os olhos e o pensamento.
Eu sou, eu sou, eu sou…

Uma resposta to “O segundo degrau…”

  1. Carolina Says:

    Oi F., este seu post foi tão inspirador pra mim ontém que hoje acordei inspirada arrumei a casa e encontrei lugares paras as coisas que não imaginei que teriam, não é engraçado isso? rs, várias coisas, caixas, objetos “espalhados” por assim dizer sem aparente lugar “definido” dentro de casa.. é claro, de alguns quis me desfazer, mas outros tantos agora caminham para o seu devido lugar!
    Parabéns por compartilhar conosco suas impressões sobre a vida.
    Um abraço fraterno e carinhoso.
    Carolina

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: